18 de dezembro de 2007

Coitadização do professor

Hoje me deparei com uma matéria da Veja, indicada por um colega da comunidade Professores(as) de Química do Orkut, com o título "O professor desvalorizado". De acordo com o autor da matéria, o professor não é desvalorizado pela sociedade e a profissão não é vítima de preconceito. O autor usa uma pesquisa do Inep para confirmar suas idéias de que o professor é tido como um coitado pelo discurso infantil de alguns, já que, os pais entrevistados concederam média acima de 8 para os professores dos seus filhos. Diz ainda que, onde quer que vá, vê manifestações de apreço e encorajamento aos professores, pois há vários prêmios destinados à categoria!

Entendo, com isso, que o autor diz que os professores são muito folgados e reclamam de barriga cheia! São uns "fanfarrões"! Já que todo mundo acha que ser professor é a melhor coisa do mundo, que a profissão é muito valorizada, por que a cada dia que passa menos pessoas querem se tornar professores? (Veja pesquisa do MEC sobre escassez de professores indicada na postagem anterior chamada Apagão do Ensino Médio) Não entendo o que esse indivíduo quis dizer com todas aquelas palavras da matéria e como teve a coragem de se expor dessa maneira sendo que quase nada conhece da situação dos professores desse país e parece de outro planeta! Sim, pois para dizer tudo o que disse só vivendo em Marte!

A falta de reconhecimento do importante papel do professor na sociedade e a consequente desvalorização do magistério é gritante e não há como negar que temos culpa nisso. Deixamos que nos digam o que fazer e como fazer, deixamos que instituições financeiras ditem os rumos da educação e não nos pergunte: "O que acham disso?". O professor é, todos os dias, massacrado nas instituições em que trabalham, pois deixam bem claro que mais do que aquilo ali ele não vai conseguir e emprego está difícil para todo mundo, imagine para um "reles professor". E a gente acredita!! E a gente baixa a cabeça!! E a gente acha que é isso mesmo!! Aí vem uma pessoa como o autor dessa matéria com a coragem de nos dizer que merecemos, que somos privilegiados por não nos culparem pelo nosso fracasso! E o que fazemos? Lemos a matéria e nos desesperamos!

Eu só posso dizer, ao ler aquele texto, que tenho pena de quem lê a Veja, pois eu não leio!

Vou parar por aqui, pois já não estou mais em condições de ser polida em minhas palavras!

Quem quiser ler o texto clique aqui.

Um comentário:

Dani disse...

Ele nem pisou numa escola p/ saber da realidade dela lá existente, é óbvio o motivo, ele é economista e p/ escrever bastam apenas "dados" que confirmem o que ele está colocando no papel...
A nossa situação está cada vez mais ridícula, principalmente os professores de ensino médio que estão com alunos praticamente analfabetos...

* No final do ano é aquela velha história que todos conhecem: COITADINHO, ELE JÁ CHEGOU ATÉ AQUI, ANO QUE VEM ELE SE FORMA E VOCÊ NÃO TERÁ MAIS TRABALHO...
O QUE SÃO APENAS 2,0 OU 3,0 PONTOS... e assim, contribuimos para formar mais um analfabeto funcional...

Isso cansa!!!

Related Posts with Thumbnails